Home
sábado, 22  de setembro de 2007|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Dicas e Orientações >> Aranhas
AranhasResponder sobre Aranhas
Administrador AB
26/1/2007
       Em face de algumas ocorrências de agravos por animais peçonhentos no Estado do Rio de Janeiro, 57 na capital, na sua grande maioria por aranhas, escorpiões e lacraias, 4 somente por serpentes, meu colega Dr. Luís Eduardo Ribeiro da Cunha, sugeriu que eu fizesse este apanhado e repassasse para que todos fiquem informados de como proceder ante os acidentes, e saberem a quem recorrer. A lista dos hospitais que têm o soro para as diferentes agressões está anexado em formato PDF e cobre todo o Estado do Rio de Janeiro; as informações abaixo foram retiradas do site do INSTITUTO VITAL BRAZIL cujo endereço é este: 
        Fui informada que os agravos ocorridos na capital do Estado, foram a pessoas residentes nos seguintes bairros: Jacarepaguá; Joá; São Conrado; Tijuca; Jardim Botânico; Lagoa; Leblon; Ipanema; Copacabana e Humaitá.
         Por sugestão do Diretor Científico do Instituto, Dr. Luís Eduardo Ribeiro da Cunha, inicio a série de ALERTAS pelas aranhas, por terem uma abrangência mais ampla, embora as chuvas intensas que assolam a região propiciem a presença de diversos animais fora de seus "habitats" naturais, acuados pelas enxurradas e desbarrancamentos das encostas. As pessoas que moram nas cidades crêem que estão a salvo, mas é um grande engano; o cinturão verde que orla as cidades, no caso do Rio de Janeiro, em especial pela extensão da Floresta da Tijuca que tem inúmeros corpos d'água que vão ter às galerias pluviais que têm seu curso direcionado para o mar, carreando diversos animais incluindo entre os mesmos os animais peçonhentos, então todo cuidado é pouco para evitar surpresas desagradáveis.
Drª Pia Aurea Steiner,
CRB2 - 15068/02.
Os links estão hábeis e sugiro que sejam consultados, para que vejam as fotos, e saberem o que devem temer e não entrarem em pânico inutilmente, ou sairem matando tudo que encontrarem no caminho! Os animais têem suas razões de existirem, fazem parte da cadeia biológica, e não podem e não devem ser eliminados inutilmente, para que não se torne crônico o desequilíbrio ambiental.
 
Aranhas:
A "viúva-negra" (Latrodectus curacaviensis) é uma aranha pequena e tímida, mede em torno de um centímetro, com patas longas e frágeis. Seu colorido é negro metálico, com o abdômem arredondado e com vários desenhos de cor vermelha-viva, às vezes orlados com finas linhas brancas.

A teia que constrói é formada por uma rede de fios desordenados, onde ela permanece virada para baixo, capturando seu alimento.Quando é derrubada da teia, a aranha finge-se de morta ou tenta fugir, arrastando seu pesado abdome; porém quando molestada em excesso ou quando apertada contra o corpo (por exemplo, dentro das roupas, ou nos lençóis durante o sono) pode picar com relativa facilidade.

O veneno da viúva-negra é muito tóxico para o homem, ataca o sistema nervoso provocando dores musculares muito intensas, náuseas, dor de cabeça e alterações cárdio-respiratórias, sendo mais grave em crianças e podendo causar acidentes fatais em pessoas sensíveis.

 Para que os acidentes com aranhas ou outros animais peçonhentos não ocorram devemos adotar as seguintes medidas:

a) manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico, material de construção nas proximidades das casas;

b) evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas. Manter a grama aparada; limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto das casas;

c) sacudir roupas e sapatos antes de usá-los pois as aranhas podem se esconder neles e picar ao serem comprimidos contra o corpo; combater a proliferação de insetos, para evitar o aparecimento das aranhas que deles se alimentam; verificar a presença de aranhas em hortifrutigranjeiros

d) vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e paredes para impedir o trânsito de aranhas pela residência.

e) de forma alguma lançar mão de procedimentos ultrapassados e inócuos, no intuito de socorrer a vítima, leva-la imediatamente a um hospital da rede pública para obter o soro adequado ao caso. Alertamos que sugar, torniquetes e outros procedimentos são ineficazes, uma vez que a peçonha ataca o Sistema Nervoso Central. 

EM QUALQUER ACIDENTE COM ANIMAIS PEÇONHENTOS,
DEVE-SE PROCURAR SOCORRO MÉDICO.


RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |