Home
sábado, 22  de setembro de 2007|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Dicas e Orientações >> Lacraias
LacraiasResponder sobre Lacraias
Administrador AB
26/1/2007
O IVB possui o Serviço de Atendimento ao Consumidor através do telefone:
0800 22 1036
Repassem, por favor, para pessoas que morem em locais que estejam assolados pelas chuvas, mesmo que não sejam do Rio de Janeiro, as informações são válidas para todos, só o endereço dos hospitais é que só terão utilidade para o Estado do Rio.
Grata Pia.
 
Lacraias:
As "lacraias", também conhecidas como "centopéias", são animais caçadores noturnos muito rápidos e têm o corpo adaptado para penetrar em frestas, onde se escondem durante o dia. Podem medir até 23 cm e se alimentam de insetos, lagartixas, camundongos e até filhotes de pássaros.

Têm o corpo formado por 21 segmentos, cada um com um par de patas pontiagudas. Em sua cabeça situam-se duas antenas e olhos. Embaixo dela ficam os ferrões venenosos que funcionam como pinças. O último par de patas não serve para locomoção, e sim como órgão sensorial e de captura de alimentos. Quando esse órgão pressente ou toca em uma presa, a segura com força e todo corpo da lacraia se dobra para trás. Aí, então, ela injeta o veneno que paralisará ou matará a presa, que depois será ingerida aos pedaços.

As lacraias gostam muito de umidade. Como perambulam muito, é comum penetrarem nas casas, onde causam muitos acidentes, que podem ser evitados tomando-se as seguintes precauções:

· Limpar os ralos semanalmente com creolina e água quente, e mantê-los fechados quando não em uso;

· Limpar e manter fechadas as caixas de gordura e os esgotos;

· Os jardins devem ser limpos, a grama aparada e as plantas ornamentais e trepadeiras devem ser afastadas das casas e podadas para que os galhos não toquem o chão;

· Porões, garagens e quintais não devem servir de depósito para objetos fora de uso que possam servir de esconderijo para as lacraias;

· Os muros e calçamentos devem ser cuidados para que não apresentem frestas onde a umidade se acumule e os animais possam se esconder.

Tomando-se esses cuidados, a ocorrência de lacraias diminui muito. Mas, em caso de acidente, evite beber álcool, querosene, cachaça etc, pois isso só lhe causariam intoxicação. Mantenha o local da picada o mais limpo possível. Embora o veneno das lacraias não seja muito perigoso para o ser humano, é bom procurar orientação médica.

Há lacraias que podem chegar a 28 centímetros de comprimento. São caçadoras vorazes e sofisticadas. Elas se alimentam de insetos, camundongos, pássaros, lagartos e serpentes. E seus principais predadores são os pássaros, roedores e micos. Na área urbana, não tem predadores, o que faz com que se multiplique com facilidade. Este animal anda com a “ cauda levantada” e “engana” o predador, que pensa ser ali a parte da frente. Apesar de ter veneno pouco tóxico, quando pica fica agarrada no local, devido a um recurso na ponta da pata, que a permite também escalar alguns locais.

Escorpiões:

Os escorpiões são animais de corpo alongado, quatro pares de patas, um par de pinças no extremo anterior, apresentando, todos eles, um ferrão com glândulas de veneno na ponta da "cauda" articulada.

Quando se sentem perturbados, picam com facilidade, causando muita dor, e podendo provocar até a morte em crianças e pessoas debilitadas.

As espécies que habitam o Estado do Rio de Janeiro têm coloração e hábitos que as confundem com o ambiente em que vivem. Entre essas espécies encontramos com muita freqüência o "escorpião-amarelo" (Tityus serrulatus), que é considerado o escorpião mais perigoso da América do Sul.

Os escorpiões procuram alimento durante a noite e freqüentemente penetram nas residências humanas, onde se instalam sem serem notados, pois durante o dia "desaparecem" em esconderijos escuros e úmidos. Para capturar alimento e para defesa utilizam-se do ferrão venenoso.

Os escorpiões proliferam sob pedras, frestas de pedras e barrancos, debaixo de cascas de árvores, em paredes e muros mal rebocados, madeira empilhada, entulhos, caixas de gordura, ralos, forros, etc. Gostam muito de umidade, pouca luz e insetos em abundância (principalmente baratas).

EVITE QUE PRÓXIMO A SUA CASA OU LOCAL DE TRABALHO
EXISTAM CONDIÇÕES PARA
PROLIFERAÇÃO DESTES ANIMAIS.

A picada de escorpião causa muitos transtornos ao organismo humano: dor imediata, sudorese, febre, sensação de frio, contrações musculares, irregularidades cardio-respiratórias, e pode levar à morte.

QUALQUER ACIDENTE COM ESCORPIÃO DEVE SER AVALIADO POR UM MÉDICO.

Em várias regiões do Estado do Rio de Janeiro tem-se observado um aumento na ocorrência de escorpiões.

Colabore enviando informações sobre a ocorrência desses animais em sua região.


RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |