Home
sábado, 22  de setembro de 2007|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Dicas e Orientações >> Serpentes
SerpentesResponder sobre Serpentes
Administrador AB
26/1/2007
 
Os links estão hábeis, não deixem de consulta-los, por favor. Caso queiram maiores informações técnicas, clicar no endereço acima e escolher a aba Animais.
Grata Pia.
 
Serpentes:
As serpentes são répteis de forma alongada, coberta por escamas, com ausência de membros locomotores, pálpebras móveis e ouvido externo. As quase 3 mil espécies existentes podem ser encontradas em quase todo o mundo, principalmente nas regiões tropicais e temperadas. Podem habitar diversos ambientes como florestas, campos cerrados, e caatinga, podendo ter hábitos terrestres, arborícolas, aquáticos ou subterrâneos.

As serpentes podem ser predominantemente diurnas ou noturnas. Mas existem espécies que apresentam atividade indistintamente em ambos os períodos. A atividade das serpentes também está relacionada à temperatura. Ficam mais ativas nos períodos quentes. Já as baixas temperaturas ocasionam uma redução no metabolismo desses animais, uma vez que são animais ectotérmicos, ou seja, a temperatura do corpo depende da temperatura do ambiente.

Todas as serpentes são carnívoras e ingerem suas presas inteiras. Como o crânio possui uma série de ossos articulados entre si, elas têm a capacidade de uma grande abertura da boca, possibilitando-a engolir presas relativamente grandes. As serpentes podem se alimentar de invertebrados (artrópodes, moluscos, minhocas etc) ou de vertebrados (peixes, anfíbios, aves, mamíferos e outros répteis, incluindo outras serpentes). Algumas são especialistas (alimentam-se de um único ou poucos tipos de presas). Outras são generalistas (com uma dieta variada). Podem matar suas presas por constricção ou por envenenamento.

Existem cerca de 200 espécies de cobras no Brasil.

Conheça um pouco mais de algumas serpentes não peçonhentas. >> Veja as fotos

COMO IDENTIFICAR AS SERPENTES PEÇONHENTAS

Com exceção das corais verdadeiras, as serpentes peçonhentas no Brasil podem ser identificadas pela presença de fosseta loreal, um órgão existente entre o olho e a narina, de cada lado da cabeça do animal. Este órgão termosensor é extremamente importante na percepção da serpente, através da captação de radiação infravermelha de outros animais, possíveis presas ou predadores.
As serpentes peçonhentas no Brasil estão agrupadas em 4 gêneros:
  • Bothrops
  • Crotalus
  • Lachesis
  • Micrurus.

--> SERPENTES DO GÊNERO BOTHROPS:

    São as Jararacas, Jararacuçus, Urutus, etc. e fazem parte da Família Viperidae.
    São responsáveis por cerca de 90% do acidentes em todo o Brasil. Seu veneno possui ação proteolítica, causando dor, edema e hemorragias, podendo ocasionar necrose.
    O soro específico para esse tipo de acidente é o soro antibotrópico.
      >> Veja as fotos
 

--> SERPENTES DO GÊNERO CROTALUS:

    São as Cascavéis e apresentam como característica a presença de um chocalho na ponta de sua cauda e fazem parte da Família Viperidae. Seu veneno apresenta ação neurotóxica, miotóxica e coagulante.
    O soro específico para o veneno da picada da cascavel é o anticrotálico.
      >>
    Veja as fotos
 

--> SERPENTES DO GÊNERO LACHESIS:

    São conhecidas como surucucu pico-de-jaca, apresentando espinhos na região posterior da cauda e fazem parte da Família Viperidae. Seu veneno apresenta características semelhantes ao veneno de jararacas. Esta é a maior cobra venenosa das Américas.
    O soro específico para o veneno da picada desse grupo é o antilaquético.
      >>
    Veja as fotos
     
     
    --> SERPENTES DO GÊNERO MICRURUS:
      São as corais verdadeiras e fazem parte da Família Elapidae. Seu veneno apresenta ação neurotóxica e miotóxica e apesar de ocorrerem em baixa incidência (menos de 1%), os acidentes causados por esses animais são extremamente graves.
      O soro específico para o veneno das corais verdadeiras é o antielapídico. 

     

    Esta é uma coral verdadeira, muito venenosa.
    coral.jpg


RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |