Home
sábado, 22  de setembro de 2007|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Leishmaniose >> Pelo Combate Digno e Responsável à LEISHMANIOSE
Pelo Combate Digno e Responsável à LEISHMANIOSEResponder sobre Pelo Combate Digno e Responsável à LEISHMANIOSE
Administrador AB
20/9/2007

PELO COMBATE DIGNO E RESPONSÁVEL À LEISHMANIOSE

 

 

Clique na figura para saber como foi a palestra

- Mensagem recebida em 16/09/2007 - Substituto mais barato (principio ativo) para a coleira Scalibur.

Trabalhos sobre a Leishmaniose Visceral

- Arquivo .pdf elaborado pelo Dr. Fábio Nogueira e Projeto Focinhos Gelados

 

Dr. Fábio Nogueira – Graduação em Medicina Veterinária pelo CREUP- em Esp. Santo do Pinhal - SP, Mestre em Medicina Veterinária em 2002 pela FMVZ - UNESP Botucatu / e defendendo o Doutorado pela mesma faculdade (FMVZ -UNESP). Professor de Clinica Medica e Semiologia de Pequenos Animais pela Faculdade de Medicina Veterinária FEMA - Andradina. Linha de pesquisa e imunoterapia e imunoprofilaxia da Leishmaniose visceral canina.

Clique Aqui

 

 

- Monografias do Dr. Luiz Eugênio de Miranda e Sá

 

Trabalho sobre a profilaxia da LV.
Dr. Luiz Eugênio de Miranda e Sá é médico veterinário, especialista em gestão da qualidade de alimentos e vigilância sanitária.

Neste trabalho ela aponta algumas falhas do programa proposto pelo Ministério da
Saúde indicando a necessidade de sua revisão; pede a revogação da proibição do uso de medicamentos de uso humano bem como propõe que sejam autorizados tratamentos em cães obedecendo a critérios.

Também questiona a cobrança de impostos nos produtos de prevenção e tratamento de doenças - afinal a saúde é direito de todos e obrigação do Estado, assim sendo nada mais justo do que iniciar uma campanha para isenção de impostos visando popularizar o acesso a estes produtos (enquanto o Estado for incapaz de fornecê-los).

Faz também indicação de que o poder público realize castração cirúrgica de cães e
gatos como medida para controle populacional.

 

1- monografia_pre_texto.doc

 

2- monografia_LV_2006.doc

No dia 28/10/2006 o "Projeto Focinhos Gelados" realizou uma palestra sobre a Leishmaniose cujos temas foram:

Leishmaniose – estágio atual
Dr. Fábio Nogueira – Graduação em Medicina Veterinária pelo CREUP- em Esp. Santo do Pinhal - SP, Mestre em Medicina Veterinária em 2002 pela FMVZ - UNESP Botucatu / e defendendo o Doutorado pela mesma faculdade (FMVZ -UNESP). Professor de Clinica Medica e Semiologia de Pequenos Animais pela Faculdade de Medicina Veterinária FEMA - Andradina. Linha de pesquisa e imunoterapia e imunoprofilaxia da Leishmaniose visceral canina

Vacina - Leishmaniose -
Dra. Fabiana Grecco - Fort Dodge

Condução dos Debates -
Dr. Celso Martins Pinto

Após as apresentações foi formada uma mesa técnica, composta pelos palestrantes e Dra. Rita de Cassia Garcia, mesa esta, coordenada pelo Dr. Celso Martins Pinto.

Após várias questões e argumentações, foi acordado pela mesa:

- A vacina brasileira produzida pela Fort Dodge é eficaz, conforme dois estudos já publicados, pesquisas de campo conduzidas na região de Andradina, e há relatos de que Espanha e Itália estão conduzindo testes para sua utilização.

Curiosamente o Ministério da Saúde até agora não conduziu testes e somente liberou a utilização da vacina em áreas endêmicas. O último boletim publicado pelo Ministério da Saúde no mês de outubro, desprezou as novas informações e tem praticamente o mesmo conteúdo do anterior.

- Existe método de cura para animais soropositivos e portadores da doença.
Já existe jurisprudência de liberação de tratamento destes animais. Os métodos de prevenção mais usuais não estão sendo plenamente utilizados por desconhecimento (recolhimento dos animais no período das 16 às 10 horas, uso de coleira, telas mosquiteiro, etc).

- Não existe método de descarte adequado das carcaças dos animais eutanasiados nas áreas endêmicas. As carcaças ficam à céu aberto nos lixões das cidades, permitindo acesso ao vetor. Não há previsão de instalação de incineradores.

- A doença é de difícil diagnóstico através apenas dos sinais clínicos, pois muitas vezes, confundem-se com quadros de Erlichiose e Babésia. A mesa acordou que o exame PCR ( DNA ) é o mais preciso e definitivo para afirmar quando o animal é portador da doença.

- Veterinários das unidades de saúde presentes à palestra ( Ribeirão Preto, Mogi das Cruzes, Suzano entre outros) concordam que há pouca informação sobre a doença.


Face a estas conclusões ficou decidido:

1 -
O Projeto Focinhos Gelados, com o apoio técnico e participação dos palestrantes, irá elaborar um " Informativo de Orientação" via eletrônica, para rápida disseminação das informações sobre a doença, prevenção e tratamento. Este Informativo será disponibilizado entre as entidades de proteção e defesa animal para que seja colocado no maior número possível de sites, inclusive, com captação ( controle e armazenamento) de relatos de casos oferecidos pela população (veterinários ou proprietários).
Até o final do primeiro semestre de 2007, elaborar um Informativo mais abrangente para impressão, a ser distribuído entre a comunidade veterinária (clínicas, faculdades de medicina veterinária, pet shops), primeiro em nível estadual e posteriormente em nível nacional. As empresas que terão seu produtos citados serão convidadas a viabilizar este projeto.

JÁ SE ENCONTRA NO SITE DO "PROJETO FOCINHOS GELADOS" - CLIQUE AQUI

2 -
O Dr. Celso Martins Pinto irá elaborar um ofício a ser endereçado ao Ministério da Saúde, questionando o uso da vacina Leishmune, basicamente questionando o por que de não ser conduzidos testes e, conseqüentemente, porque de não liberar o uso em todo território nacional como prevenção de novos casos.
Caberá ao dr. Celso decidir se este questionamento será realizado por um conjunto de profissionais com o apoio do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal.

Clique aqui para acessar o site da ONG "PROANIMA" de Brasilia - DF - nossa Co-irmã - que contém diversas informações sobre a doença e formas de prevenção.

 

Não podemos permitir que se faça no Brasil o mesmo extermínio que acontece na China 
 

Idealização da Palestra e execução de informativos sobre a Leishmaniose - Projeto Focinhos Gelados e Quintal de São Francisco 

 

Apoio técnico e cientifico - Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal 

 

Divulgação - Tribuna Animal


RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |