Home
segunda-feira, 28  de janeiro de 2008|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Carroças Tração Animal >> RS - Maus-tratos a cavalo acabam em briga
RS - Maus-tratos a cavalo acabam em brigaResponder sobre RS - Maus-tratos a cavalo acabam em briga
Administrador AB
28/1/2008
JORNAL ZERO HORA  - 28.01.2008
-Geral
Maus-tratos a cavalo acabam em briga
 
Confusão começou depois que pessoas criticaram cavalariano que castigava seu animal.

Veja vídeo
http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/playerpopup.aspx?midia=11797&channel=48


Desentendimento por maus-tratos a cavalo termina em briga com relhadas na Capital
Confusão começou depois que pessoas criticaram um cavalariano que castigava seu animal
Juliana Bublitz | juliana.bublitz@zerohora.com.br

Um desentendimento provocado por supostos maus-tratos a um cavalo terminou em confusão no fim deste domingo nas proximidades da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre.

Cerca de dez policiais militares foram enviados à beira do Guaíba para pôr fim a uma briga entre freqüentadores locais, que resultou em uma pessoa ferida e causou tumulto em um dos principais cartões postais da Capital.

O incidente, segundo o tenente Daniel Marobin, oficial de serviço do 9º Batalhão de Polícia Militar, ocorreu por volta das 19h30min. Conforme o relato de testemunhas, um grupo de sete cavalarianos oriundo de um piquete da zona Sul da Capital circulava pela região, quando um dos animais ficou agitado. Descontente, o homem que conduzia o cavalo teria desferido várias chicotadas contra o eqüino, gerando revolta em algumas pessoas que passavam pelo local.

— O sujeito não deu muita atenção aos protestos e continuou batendo no bicho, mas logo em seguida um cara que estava indignado foi pra cima dele. Aí começou a confusão — relatou o designer Ricardo Corrêa Fabrello, 25 anos, que registrou a cena.

Ao ser abordado, o cavalariano teria se irritado, correndo atrás do homem, que acabou sendo atingido a relhadas. O confronto chamou atenção de freqüentadores, que normalmente visitam a Usina nos domingos à tarde para ver o pôr-do-sol e curtir os últimos momentos do fim de semana. Enquanto alguns corriam para evitar problemas, especialmente pais que estavam no local com crianças pequenas, outros decidiram comprar a briga. Uma pedra chegou a ser jogada contra um dos envolvidos, em meio a gritos e ameaças.

— Eu nunca tinha presenciado algo assim na Usina. Por sorte não aconteceu nada mais grave — afirmou o designer Guilherme Moojen, 28 anos, que também fotografou o tumulto.

Em meio à confusão, cerca de dez policiais, inclusive agentes da Patrulha Tático Móvel (Patamo) da BM, chegaram ao local para arrefecer os ânimos. Um dos cavalarianos chegou a ser contido à força por um PM.

— Não houve resistência, mas é claro que sempre há um clima de tensão quando alguém sabe que vai ser detido, ainda mais com aquela multidão em volta — disse o tenente Marobin.

Após revistar os cavaleiros, os policiais apreenderam cinco facas. Dois deles ainda foram levados para o posto do 9º BPM, onde foi registrado um Termo Circunstanciado contra a dupla, por lesões corporais. Ambos foram liberados em seguida. Conforme Marobin, o homem agredido com um relho teve apenas escoriações leves e não precisou ir para o hospital. Ninguém mais ficou ferido.

As imagens estão nos links citados.

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a1748697.xml

RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |