Home
quarta-feira, 21  de julho de 2010|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Abaixo-Assinados >> LEISHMANIOSE - Assine a PETIÇÃO pela mudança
LEISHMANIOSE - Assine a PETIÇÃO pela mudançaResponder sobre LEISHMANIOSE - Assine a PETIÇÃO pela mudança
Administrador AB
28/6/2010
Queridos amigos,
 
 
divulguem para que possamos todos juntos mudar esta questão da leishmaniose e virar esta página triste que é matar cães de forma indiscriminada em nome da Leishmaniose há quase 50 anos e que foi ineficaz.
Vamos apoiar o PL do deputado, que também pode ser usado como modelo em outros estados.
Como no PL "Ficha Limpa", a sociedade se mobilizou, nós também devemos fazer a nossa parte.
Assinem e repassem.
Leiam abaixo.
abs
Vivi

"Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais...os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento." (Charles Darwin)


--- Em qui, 24/6/10, Lilian Rockenbach <lilian.apasfa@gmail.com> escreveu:

Data: Quinta-feira, 24 de Junho de 2010, 16:36

Petição pela sanção/aprovação do Projeto de Lei 510/10, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho, que obriga a realização de exame laboratorial de contra prova em todos os animais com "suspeita" de Leishmaniose Visceral Canina, com a finalidade de impedir a matança desnecessária de animais e do diagnóstico preciso para proteger humanos.

To:  Governador do Estado de São Paulo
Foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo na última quarta-feira, 23/06/10, o Projeto de Lei número 510/10, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho, que normatiza o controle da eutanásia de cães portadores de Leishmaniose Visceral Canina.

O Projeto de Lei aprovado determina que para a realização da eutanásia em cães portadores de Leishmaniose no Estado de São Paulo será obrigatória a realização de, pelo menos, dois exames para confirmar a presença do parasito que transmite a doença no animal: um sorológico e outro parasitológico ou sorológico com antígeno recombinante.

Os exames realizados hoje no Brasil chegam a um percentual de “falso positivo” de 48%, portanto o número de animais mortos indevidamente pode chegar a números assustadores.

Segundo a norma aprovada, fica o Poder Público obrigado a realizar os exames comprobatórios de Leishmaniose Visceral Canina de forma gratuita, pelos órgãos competentes, ou mesmo em laboratórios particulares, devidamente credenciados na Rede Oficial do Ministério da Saúde, desde que o proprietário do animal pague os custos.

No Estado de São Paulo, a realização do primeiro exame comprobatório para a doença já é obrigatório, de acordo com a Lei Estadual 12916 de 17 de Abril de 2008, também de autoria do deputado estadual Feliciano Filho.

Hoje, o Manual da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo não autoriza a realização de exame de contra prova em animais cujo primeiro exame acusou resultado positivo, a não ser por "pedido judicial".

No Brasil, uma Portaria Interministerial proíbe o tratamento de cães com medicamentos de uso humano.

Não há medicamentos de uso veterinário.

Um Decreto Federal determina que todo animal "com suspeita" da doença deve ser sacrificado.

A venda da vacina contra Leishmaniose é proibida em cidades não endêmicas (cidades que não tenham casos comprovados da doença), portanto não há como nos prevenir, nem proteger nossos animais.

Não há estudos que comprovem que matar animais resolva o problema, uma vez que a prática da matança acontece há décadas e o índice de casos humanos só tem aumentado.

Sendo assim, para evitar que animais sejam mortos indevidamente, para um diagnóstico de certeza para a LVC, para termos o conhecimento real e preciso da quantidade de animais infectados com essa importante zoonose, a fim de proteger os humanos, nós abaixo assinados, apoiamos e solicitamos ao Governador do Estado de São Paulo que sancione o PL 510/10.

Somente embasados em dados técnicos confiáveis sobre o número real de animais infectados pela Leishmaniose Visceral Canina, técnicas mais eficazes poderão ser desenvolvidas para diminuir sua disseminação, possibilitando o controle ético e humanitário da doença e o correto tratamento em seres humanos.


Lilian Rockenbach

 Re: LEISHMANIOSE - Assine a PETIÇÃO pela mudançaResponder sobre LEISHMANIOSE - Assine a PETIÇÃO pela mudança
Administrador AB
21/7/2010
Queridos amigos,
Houve um erro muito grave ,no  período de 1993 e 1997 aonde foram realizadas pesquisas sorológicas em BH/MG e foram sacrificados 12.924 cães falsos positivos e deixaram de sacrificar 2003 falsos negativos.
Por isso é importante o nosso apoio à PL, pois cães são sacrificados indiscriminadamente e inocentemente.
Vamos apoiar o PL 510/10.
abs
Vivi




--- Em qua, 21/7/10, Lilian Rockenbach <lilian.apasfa@gmail.com> escreveu:

De: Lilian Rockenbach <lilian.apasfa@gmail.com>
Assunto: ANDA - Animais são mortos devido a resultado falso de leishmaniose visceral canina
Para: "cpa16" <cpa16@yahoogrupos.com.br>, pbeasp@yahoogrupos.com.br
Data: Quarta-feira, 21 de Julho de 2010, 11:27

Animais são mortos devido a resultado falso de leishmaniose visceral canina

O Projeto de Lei 510/10, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho, obriga a realização de exame de contraprova em animais cujo primeiro diagnóstico laboratorial acusou um resultado positivo, ficando o Poder Público obrigado a realizar os exames comprobatórios de leishmaniose visceral canina de forma gratuita pelos órgãos competentes, ou mesmo em laboratórios particulares, devidamente credenciados na Rede Oficial do Ministério da Saúde, desde que o tutor do animal pague os custos.
Tal exame hoje é proibido de ser realizado de acordo com Manual de Vigilância e Controle da Leishmaniose Visceral Americana do Estado de São Paulo, exceto por pedido judicial.
Hoje no Brasil os testes realizados chegam a um índice de erro de falso-positivo de até 48%, portanto o número de animais mortos indevidamente pode chegar a números assustadores.
CONTINUA, CLIQUE AQUI.

--
Lilian Rockenbach
RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |