Home
sábado, 21  de maio de 2011|  Adicionar aos Favoritos  |   Indique a um Amigo        
Foto
AjudeSou ContraCuriosidadesContate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

 Forum >> Atrocidades >> Adestrador espanca cachorro e vai parar na delegacia
Adestrador espanca cachorro e vai parar na delegaciaResponder sobre Adestrador espanca cachorro e vai parar na delegacia
Administrador AB
21/5/2011

Flagrante de crueldade e humilhação

Adestrador espanca cachorro e vai parar na delegacia

20 de maio de 2011

Suspeito foi flagrado por policiais civis surrando um cão pastor no Jardim Nova Europa, em Campinas

O dono do centro de adestramento e locação Cães em Férias, Paulo Fernando Correia, 41 anos, foi detido e levado para a delegacia do Setor de Proteção aos Animais e Meio Ambiente de Campinas, na tarde desta quinta-feira (19), após ser flagrado por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) batendo em um pastor alemão com um chicote de couro no interior do estabelecimento no Jardim Nova Europa.

Segundo o investigador do Setor de Furtos e Roubos de Veículos da DIG, Helio Pavan, a equipe passava pelo local, na Avenida São José dos Campos, quando ouviu o que parecia ser gritos. “Pensamos que podia ser um assalto e quando chegamos vimos ele dando chicotadas nas costas e nas ancas do cão que estava amarrado a um poste e os dois funcionários ao lado, assistindo e rindo”, contou.

Pastor alemão que estava sendo agredido no momento do flagrante policial. Foto: Hélio Pavan/Divulgação

Segundo os policiais, no momento da abordagem havia um outro pastor no local e a suspeita é de que ele também tenha sido vítima de agressão.

No interior do centro, haviam cerca de 25 cachorros de grande porte, entre Rottweilers, Pastores, São bernardos e Mastins Napolitanos, separados em baias. Segundo a delegada, Rosana Vescovi Mortari, foi constatado que o espaço destinado aos cães era inadequado, que as baias eram pequenas, a limpeza precária, não havia água para os cachorros, nem isolamento no chão contra o frio ou contato com a urina.

“Haviam cerca de 25 cachorros de grande porte, todos em situação de maus-tratos. Além disso, até as gaiolas usadas para o transporte em carros eram extremamente pequenas para cães daquele porte”, afirmou a delegada. Um veterinário e uma equipe de peritos foram acionados ao local.

Correia e os funcionários E.R.S., 28, e J.J.S., 24, foram levados para delegacia onde foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência. Eles responderão em liberdade pelo crime de maus-tratos contra animais, cuja pena, segundo a delegada, é de três meses a um ano de reclusão.

Paulo Fernando Correia, 41 anos, foi detido e levado para a delegacia do Setor de Proteção aos Animais e Meio Ambiente de Campinas. Foto: Leandro Ferreira/AAN

Um chicote e um cacetete de couro usado para bater nos cães foram apreendidos pela polícia. Os cachorros também foram apreendidos, mas ficarão depositados no local – isto é o tutor não poderá dispor dos animais – até que seja encontrado um espaço adequado para levá-los, em virtude da quantidade de cachorros. “Também temos, ao que parece três cães de outros tutores que estavam ali para serem adestrados e, nesses casos, eles serão chamados na delegacia, ouvidos e os cachorros entregues para eles”, explicou Rosana.

Segundo a delegada, já havia denúncias contra o local de maus-tratos que estão sendo investigadas. “Esse caso não vai parar por aqui. Temos denúncias que já estão sendo apuradas. Hoje (19/05) ocorreu uma coincidência de a equipe estar passando pelo local e ver o cão sendo agredido”, explicou.

Segundo ela, a empresa está com alvará vencido desde 2008 e não possui permissão para a guarda de cães no local. De acordo com a delegada, será encaminhado para a prefeitura e órgãos competentes ofícios a respeito do alvará vencido. A Agência Anhanguera esteve no centro, mas ninguém quis comentar o caso.

Fonte: RAC


RodapéRodapé
|   Home   |   Ajude   |   Sou contra    |   Curiosidades   |   Contate-nos   |   Login   |   FÓRUM   |   Perguntas Freqüentes   |