Home
Monday, 24  de September de 2018 |   Adicionar aos Favoritos  |    Indique a um Amigo        
Foto
Ajude Sou Contra Curiosidades Contate-nos
   Quem Somos
   Parceiros
   Reuniões e Eventos
   Contate-nos
Ajude
   Adote um Animal
   Abaixo-Assinados
   Castração
   Denuncie
   Doações para o Abrigo
   Posse Responsável
   Procura Animal Perdido
   Seja Voluntário
Sou Contra
   Animais em Circo
   Atrocidades
   Carroças Tração Animal
   Leishmaniose
   Pesquisas com Animais
   Rodeios
   Rotulagem Animal
   Touradas
Curiosidades
   Dicas e Orientações
   Divertidos
   Emocionantes
   Punições
   Sites/Links
 

Noticia

Cursos de veterinária ganham protótipos para acabar com morte de animais para estudo.
12/02/2018 - 00:00h

Cursos de medicina e veterinária em São Paulo serão os primeiros do país a ganhar modelos sintéticos de humanos e cães para estudarem nas aulas de anatomia. A empresa brasileira...

Cursos de medicina e veterinária em São Paulo serão os primeiros do país a ganhar modelos sintéticos de humanos e cães para estudarem nas aulas de anatomia. A empresa brasileira Csanmek Tecnologia, que busca soluções para o mercado educacional, foi quem forneceu os protótipos.

Protótipos serão doados por empresa de tecnologia a universidades (Foto: Reprodução / Csanmek)

A doação é um exemplo forte da atual tendência crescente de acabar com a morte de animais e o uso de cadáveres para estudos e experimentos em salas de aula, tornando a pesquisa algo mais ético.

O humano e o cão sintético são chamado de Syndaver Human e Syndaver Canine, respectivamente. Cada um custa entre R$ 200 mil e R$ 700 mil e serão utilizados em simulações de cirurgias e treinamentos na formação dos cursos médicos.

Os modelos são muito complexos e fiéis à realidade, pois são feitos com textura e densidade muito similar às estruturas reais e possuem todo os sistemas e órgãos dos corpos naturais. Isso permite que haja o estudo de procedimentos cirúrgicos na prática, dissecações, entubações e todos os outros procedimento da área médica, possibilitando que o estudo saia do ambiente acadêmico, muito mais apto para atuar.

Os protótipos também possuem todas as reações físicas reais e podem até mesmo sangrar durante uma cirurgia, podendo ser, inclusive, cortados e suturados.

Além disso, o equipamento vem com um simulador 3D, integrado com hospitais e salas de aulas, permitindo que os alunos estudem na prática a resolução de casos clínicos e exames reais.

“Todos os anos, milhares de animais são sacrificados para o ensino superior, além da enorme burocracia e altos custos com a aquisição de cadáveres humanos. Essa tecnologia foi desenvolvida para reduzir esses números e modificar esse cenário, pois o simulador cirúrgico permite que os alunos utilizem um modelo realístico com todos os sistemas e órgãos na mesma coloração e densidade do real”, explica Claudio Santana, fundador da empresa Csanmek Tecnologia.

Santa diz ainda que “apesar de ser um equipamento para educação, a plataforma 3D também é utilizada por médicos e profissionais da saúde no dia a dia, para melhorar o aprendizado e compreensão das estruturas anatômicas reais e modeladas, e, junto com o Syndaver Canine, formou-se o cenário ideal”.


 
Fonte: www.anda.jor.br

Rodapé Rodapé
|   Home    |   Ajude    |   Sou contra     |   Curiosidades    |   Contate-nos    |   Login    |   FÓRUM    |   Perguntas Freqüentes   |